domingo, 23 de junho de 2013

Desafrio Urubici 2013, fatos inéditos

Uma prova cheia de fatos inéditos mesmo sendo a 8ª participação seguida ;-). Participar já não é mais decidido, simplesmente faz parte do calendário, e enquanto tiver pernas pretendo correr essa ultra de montanha no lugar mais frio do Brasil !

Fomos em peso para o Refúgio, a galera da AndarIlha e o Sérgio e o Andrey da Ironmind. Arrumamos tudo depois de pegar o kit e jantar para sair às 6:55 no sábado. Seria chegar e largar, sem aquecer. Minha estratégia incluía isso: sair frio. Gelado, melhor dizendo, para começar de leve. Ainda na noite anterior algumas garrafas de vinho expeliram inexplicavelmente suas rolhas...

Urubici estava com chuva e frio na sexta-feira a tarde. A noite começou a limpar mas de madrugada caiu um vento louco que fazia o maior barulho e me atrapalhou o sono: acordei várias vezes pensando em não esquecer de deixar um corta-vento no carro das duplas.

Largada ! Saí junto do Sérgio que logo sumiu e fui devagar, aquecendo a musculatura com calma. Fui bem leve e consegui não começar forte demais. Havia trocado umas ideias com o Roberto durante a semana, e faria uma estratégia que me permitisse correr decentemente os últimos 8 km. Lá é onde a coisa pega de verdade, não sobra mais quase nada intacto depois de subir e descer aquela montanha toda, e o que eu queria era achar um jeito de prestar pra alguma coisa ali. Achei que isso compensaria o tempo 'perdido' na subida mais calma e nas descidas mais controladas - descer rápido é rápido, mas destrói a musculatura de um jeito que torna correr no plano depois a 6:30/km um desafio e tanto.

Começamos as estradas de terra e lama e achei o Sérgio, seguimos trilha acima e caímos nas trilhas onduladas e cobertas de argila que levam até a estrada principal. Ali a escolha do tênis fez diferença: subi tracionado, pisando com confiança, enquanto a galera com tênis de asfalto dançava pros lados a cada passo. Argila encharcada é algo curioso para se correr sobre.

Chegamos na estrada e peguei outro tênis com o Andrey e o Tiago. Saí muito feliz de estar com o pé leve (a lama em cada pé deveria pesar 478 gr no tênis usado até ali). Fui seguindo morro acima, andando no concreto e trotando no asfalto, aproveitando pra correr quando a inclinação permitia.

Perto do topo e peguei o corta-vento com o Gabriel, filho do Sérgio. Fiz o retorno e desci finalmente menos congelado. Dessa vez fez frio, tive muita dor nos dedos da mão. Mas a camisa que usei compensou: uma blusa da Kalenji muito boa, deixava o corpo seco e ficava úmida por fora, e ainda barrava um pouco o vento. Corri o tempo todo só com aquilo e foi suficiente.

A descida começa forte e segurei pra não entijolar as pernas logo ali. Fui administrando até o véu de noiva e lá me livrei do corta-vento. Quando entrei na trilha soltei as pernas de vez, faltavam 'apenas' 17 km e eu estava me sentindo bem como nunca. E corri. Corri e me impressionei em como estava correndo fácil. Quando passei nos 42 km vi 4h19min. Fiquei muito feliz, até dei uns berros. Percebi alguma proximidade de uma baixa glicemia e taquei dois gels de uma vez só. No topo tinha tomado duas bagas de BCAA com uma de vitamina C. Fora isso foram consumidos 8 gels e mais 3 goles de coca-cola e uma banana pequena no percurso. Perfeito.

Ao chegar na famigerada descida que eu nunca conseguia descer direito, eu desci direito ! Corri feito um doido e até passei algumas pessoas. Cheguei ao fim completamente extasiado e segui forte, ainda sem entender como. A uns 3 km do final passei mais dois caras e terminei alucinado, berrando feito louco. Coisa inexplicável correr sozinho por cinco horas, mas ainda assim sentindo a companhia de todos os amigos que estavam na mesma trilha. Fechou 5h7min e dessa vez a distância foi mais próxima à oficial, a maioria dos garmins pegou 51,8 km em média, eu devo ter tangenciado bem as curvas hahaha. Consegui descer em 2h17min, algo impensável pra mim nas outras participações, onde até descer mais lento eu já tinha conseguido...

Foi disparado a melhor prova que já fiz lá. A estratégia deu certo e mostrou o quão importante é dosar o esforço numa ultra. 10 seg/km a menos no plano inicial e descer um pouco mais leve permitiram deixar pernas pra correr bem depois do km 44.

Mas dessa vez não tive pódio :-). O troféu de terceiro na categoria teve outro dono. 6º cat, 33 geral. A galera tá treinando !! Não dava pódio em nenhuma categoria de 30 a 50 anos ! Prova sensacional, fim de semana mais ainda. Valeu turma !!!

As duas duplas de dois no topo do morro da igreja

Vindo com o Sérgio quase passando alguém :-)

Largada

Largada

Olha só a quantidade de água !

Subindo o restinho. O corta-vento estava inflado, que alívio vestir aquilo

A galera no Refúgio ! Não sei não, talvez o Desafrio seja desculpa pra isso...

Estão comemorando o quê ? Ainda falta descer tudo :-)))

8 comentários:

  1. aeee.
    ce é doido de pedra.
    parabens por mais uma.
    eu ia falar alguma coisa interessante, mas me esqueci, um dia eu lembro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aeh !!

      Valeu :-))) O objetivo é esse !
      Qdo lembrar diz aí hahaha.

      Excluir
  2. Parabéns Pina.
    Sinceramente não consigo imaginar como é essa prova. :-P
    Abraço! Tô de volta na área, se derrubar é pênalti.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Milton !

      Cara, é das boas.... tens que correr uma hora, aproveita ano que vem se não tiver iron mesmo hehehe.

      Abraço

      Excluir
    2. Hehehe. Cara, me cocei para pegar umas vaga "de caridade" mas coloquei a razão na frente do coração. Tenho umas coisas importantes para resolver no início do ano que vem e fazer o Iron sem eu me dedicar 100% como fiz nesse eu não quero. Assim eu fico com o ano mais livre para outras competições, quem sabe até essa. Interessa, de fato.
      Abraço!

      Excluir
    3. Olha só... tem segundo iron brasil em novembro, e iron punta em dezembro hehehe. Sacou ? Entendeu a lógica ? hahahaha. Primeiro semestre offroad longo base pro segundo :-).

      Excluir
  3. Parabéns! Grande prova... e excelente tempo!
    Ano que vem, vou seguir sua dica e baixar meu tempo que foi de 6h49min.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beleza, Marcelo !

      Vamos lá em 2014 de novo.

      Abraço

      Excluir

Participe ! Deixe sua opinião, ou crie uma polêmica :-)