Sobre mim




Comecei a correr em 1996 para me preparar para as escaladas em rocha e alta montanha. Naturalmente a corrida virou o objetivo e não mais apenas uma coadjuvante. Comecei com as maratonas em 2003, junto com as corridas de aventura que tomaram conta do calendário até 2007, que se misturaram às viagens de escalada aos andes. Foi um pulo para o multi esporte, com algumas provas de triathlon cross e muitas de trail run até 2009, quando me inscrevi para o Ironman Brasil.

Comecei a pedalar em asfalto em janeiro e fiz a prova em tranquilas 12h8min no final de maio. Só que não parei com as demais, continuei com a ultramaratona do Desafrio, Praias e Trilhas e MountainDo no mesmo ano, junto com todo o calendário catarinense de triathlon.

De lá pra cá foquei no triathlon mas sem esquecer o trailrun e as escaladas em alta montanha. Em 2010 escalamos o Licancabur no Chile, com 5900m. Em 2013 o MontBlanc, teto da Europa, junto com os Ironman e campeonatos estaduais.

Em 2014 corri a primeira ultra de 100 km, a Indomit Costa Esmeralda. No mesmo ano também teve o El Cruce Colúmbia, corrida multi etapas de montanha na patagônia chilena, o catarinense de duathlon e o Challenge inaugural no Brasil, pra variar em Florianópolis.

2015 foi a volta ao Ironman e corri o primeiro 70.3 no Brasil, no Rio de Janeiro. Lá consegui a classificação para o mundial da Austrália em 2016 e emendei com a 2ª edição da Indomit Ultra Trail 100 km quatro semanas depois, tudo logo após a estréia do Powerman Brasil. Foram meses bem divertidos.

2016 teve foco no Ironman Florianópolis até maio e então o foco passou para o Mundial de 70.3 na Austrália. De lá direto para o Ironman Fortaleza em 6 semanas de específico, com uma parada no sprint do P12 duas semanas antes.

Dezembro foi dedicado à preparação e organização da primeira edição do Fodaxman EpicTri 226, magnificamente realizado pelos 10 pioneiros em janeiro de 2017 !

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe ! Deixe sua opinião, ou crie uma polêmica :-)