segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Maratona de Curitiba 2010



Viajamos daqui no sábado o Maurício, Taty e Rafael, Loreno e eu. Paramos no Sinuelo e chegamos no local do kit às 16:30. Kit devidamente obtido (bem fraquinho) e passeio na feirinha. De lá nos espalhamos e eu fui achar o Clodoaldo e o Ronaldo lá na loja nova da Decathlon. Saímos para pernar e então fomos pra casa do Clodoaldo jantar. Depois do excelente abastecimento ficamos conversando sobre tudo e assistindo vídeos de escalada até a meia-noite. Fui dormir quase a uma da madruga depois de organizar as coisas (tralha danada só pra correr) e pensar na estratégia para a prova. A dúvida era o calor que prometia e a ondulação do terreno.

Acordei às 5:10 e depois do café da manhã saímos eu e o Clodoaldo pra catar o André, que acompanharia de bike. Seguimos para a largada, ajeitamos tudo no carro e fomos aquecer. Não aqueci quase nada e tive que correr para uma parada técnica de segundo nível. Voltei 5 min antes da largada e fui lá pro fundão do bolo, foi a prova mais cheia de gente que já participei. Encontrei o Arthur e o Chiquinho prontos para a ação, junto com o Danton da Ironmind. Trocamos boa sorte e largou sob muita música, gritaria e aplausos do público, clima eletrizante. Andei até o tapete e comecei a tentar correr, o que foi muito difícil pois não havia espaço não preenchido por alguém. Saí desviando pelos lados e depois de uns 3 min comecei a correr forte em descida, fechando o primeiro km quase a 5min/km.

Encontrei o Clodoaldo e o Ronaldo, depois achei o Raphael Bonatto e trocamos um aperto de mão. Depois disso comecei a encaixar o ritmo e entrei em velocidade de cruzeiro. O percurso era ondulado mas plenamente corrível. Fizemos uma volta pro norte e aos 6 km passamos perto da chegada novamente. Lá pelo km 13 encontrei o Maurício e segui numa descida suave e rápida. Se não tivesse monitorado a FC eu teria feito asneira nesta prova. Na mesma FC hora era 5min/km ora era 4min/km. O desnível é muito sutil (falso plano) e era importante dosar muito bem o esforço. Nada melhor do que manter o olho no conta-giros.

Perto do km 15 começamos a passar umas mulheres (que largaram meia hora antes) e pouco depois ouvi uma comentar que já tinham se passado 18 km ! Não acreditei. Eu estava só monitorando pace, pace médio e FC. Não via tempo nem distância. Rapidinho foi a meia e vi 1h35min. Achei o Antônio Raulino e a Taty quase no mesmo ponto e fui adiante. Lá pelo km 24 estava me sentindo tão bem que cheguei a ficar preocupado. A altimetria era totalmente variada, não tinha nada realmente plano, mas era muito sutil e até alí não incomodava muito.

Segui tomando gel periodicamente, pegando sempre água e esponja com água gelada, pois apesar de nublado estava abafado. Mas sem sol já ajudava muito. Haviam dois postos de isotônico, só que vinha uma garrafa de meio litro. Peguei nos dois, dei uns goles, tampei e joguei fora - despercídio, poderia vir num copinho, sei lá.

Conheço Curitiba apenas muito superficialmente, então correr lá foi muito legal. A prova dá uma volta enorme na cidade toda sem repetir trecho, de forma que o tour é completo. Eu nunca sabia onde estava e isso era divertido. Teve uma descida enorme de mais de 2 km, acho que na avenida marechal floriano. Ao final dela tinha uma subida empinada bem parecida com a Ivo Silveira aqui de Floripa, só que mais curta. Foi a pior, subi sem olhar pra cima de uma vez só pra ver se acabava mais rápido.

Altimetria da maratona.

No km 30 o pace médio tinha melhorado 2 seg em relação a meia. Comecei a delirar que faria um split negativo, que bateria 3h10. Fiquei alucinado e esqueci de tomar um gel e quando vi já tinha passado o posto dágua. Segui até o próximo, peguei dois copos, tomei o gel e lembrei de tomar bcaa. Engoli os dois comprimidos e só tinha sobrado meio copinho. A água não foi suficiente pra descer e aquilo ficou entalado na garganta. Tive que pedir água para uma assessoria que tinha uma tenda no percurso. Alí pelo km 33 o sol saiu forte e eu estava com sede, catei mais 2 copos dágua no posto seguinte e comecei a me arrastar. Do céu ao inferno em 3 km.

O ritmo caiu demais. Tinha acabado de tomar gel, estava bem hidratado mas começou a ficar lento. As solas dos pés começaram a doer forte. Fui meio torto até o 36 e aí reuni os restos que sobraram, empurrei mais um gel, respirei fundo e comecei a apertar o ritmo agora ignorando a FC e a dor, o que tinha era pra gastar até o final. No km 39 uma subida malvada apareceu mas depois desceu forte debaixo de um viaduto e consegui retomar o ritmo. O Raulino chegou novamente. Eu tinha levado 20 km pra alcançá-lo, passei e ele chegou de novo no km 40. Parciais diferentes para resultado igual. Seguimos no mesmo pace até a reta final, que era uma subidinha safada até a chegada. Já dava pra ouvir a música. Mais um pouco e o pórtico já era visível. Sprintamos como as condições permitiam e fechamos a prova em grande estilo cravando 3:16:15.


Pela primeira vez consegui fazer uma maratona totalmente focada. Não andei um passo sequer, sem parada nenhuma. Só execução. Ritmo. Monitoração pró-ativa de todos os sistemas, uso adequado dos recursos e objetivo fixo. Muito instrutivo. Aprendi um monte de coisas sobre as partes que me compõe, mas principalmente sobre foco e força de vontade. Pois é só isso que move um amador a fazer uma maratona. Vontade. De qualquer coisa, mas é vontade, não é treino, nem preparo nem condicionamento. Isso é pré-requisito. Clima sensacional na prova, público sempre presente e participativo, bandas de música, abastecimento perfeito, percurso desafiador. Amigos por todos os lados. Perfeito.

Ao final ficamos lá curtindo a chegada, a premiação, jogando conversa fora, conhecendo a senhora de 70 anos brava pois não ficou em primeiro na categoria 65-99 anos. Depois fomos almoçar e finalmente pegamos a estrada pra casa, 4 horas de viagem de conversa divertida, com foco no tempo de 3:00:40 do Loreno, que não conseguiu fechar 2:59 e faturar uma aposta (suposto erro da organização que não contabilizou tempo líquido - vamos ver no resultado oficial ;-). Obrigado aos amigos que tornaram esta corrida especial. Maurício, Clodoaldo, Taty, Ronaldo, Loreno. Parabéns a todos, valeu muito !!!

-----
Resultados oficiais em http://www.cronoserv.com.br/resultados_info.asp?calendario_chv=633
03:16:51
Cat: 51/265
Geral: 264/1637

4 comentários:

  1. 3:16? só? rsrs. Parabéns pela prova, repetindo um comentário anterior, " o homi tá voando".

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. O cara faz a prova em 3h16min e ainda diz que quebrou!? Tá ficando muito exigente!! :)

    ResponderExcluir
  3. Fala sério Rafael, 3:16:15!!!! UAUUU. Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Que bom isso: "Aprendi um monte de coisas sobre as partes que me compõe" - ótimo! Acho que essa é uma das principais razões por que eu corro.

    Parabéns pelo tempo!

    ResponderExcluir

Participe ! Deixe sua opinião, ou crie uma polêmica :-)